"MY ASIAN MOVIES"マイアジアンムービース - UM BLOGUE MADEIRENSE DEDICADO AO CINEMA ASIÁTICO E AFINS!!!

sábado, dezembro 26, 2009

“Testemunhos” de Alan Ongaro (Cine Korea)

foto

O convidado desta semana é Alan Ongaro, do blog “Cine Korea” (para aceder, cliquem na foto acima) que, como se depreende da sua designação, é dedicado aos produtos cinematográficos da Coreia do Sul. O Alan é um jovem brasileiro, de 22 anos, natural de São Paulo. O seu espaço é de bastante interesse para aqueles que cultivam a cinematografia coreana, pois não possui apenas críticas de filmes, mas igualmente mini-biografias acerca de actrizes e actores sul-coreanos.

Abaixo segue a entrevista.

“MY Asian Movies”: O que achas que distingue genericamente a cinematografia oriental das demais?

Alan Ongaro : Acredito que tenha a ver com a cultura oriental, os cineastas parecem ter mais liberdade e autonomia para realizar sua obra da maneira que achar melhor.

“M.A.M.”: O que te fascina mais neste tipo de cinema?

A.O. : Gosto do clima, creio que está relacionado a cultura, como disse anteriormente...

“M.A.M.”: Tens ideia de qual o primeiro filme oriental que visionaste?

A.O. : Algum filme do Jackie Chan ou do Jet Li, não me recordo exatamente qual.

“M.A.M.”: Qual o país que achas, regra geral, põe cá para fora as melhores obras? No fundo, a tua cinematografia oriental favorita?

A.O. : No atual momento o cinema Sul-Coreano é o que mais me agrada com certeza. Diretores como: Chan-wook Park, Ji-woon Kim, Joo-ho Bong e Kim-ki Duk são os que eu mais recomendo.

“M.A.M.”: E já agora, qual o género com o qual te identificas mais? És mais virado (a) para o drama, épico, wuxia, “Gun-fu”...

A.O. : Gosto de tudo um pouco, mas os filmes de ação e drama são meus favoritos...

“M.A.M.”: Uma tentativa de top 5 de filmes asiáticos?

#01. Oldboy (Chan-wook Park)

#02. Audition (Takashi Miike)

#03. In the Mood for Love (Wong-kar Wai)

#04. Yojimbo (Akira Kurosawa)

#05. Hard Boiled (John Woo)

“M.A.M.”: Realizador asiático preferido?

A.O. : Falecido: Akira Kurosawa. Vivo: Takashi Miike.

“M.A.M.”: Já agora, actor e actriz?

A.O. : Dois atores, um Sul-Coreano: Min-sik Choi e um Japonês: Tadanobu Asano.

“M.A.M.”: Um filme oriental sobrevalorizado e outro subvalorizado?

A.O. : Sobrevalorizado: Shiri (Swiri)

Subvalorizado: IZO

“M.A.M.”: A difusão do cinema oriental está bem no teu país, ou ainda há muito para fazer?

A.O. : Ainda é muito restrito a um público específico, mas está melhorando muito e acredito que ano após ano a tendencia é crescer cada vez mais.

“M.A.M.”: Que conselho darias a quem tem curiosidade em conhecer o cinema oriental, mas sente-se algo reticente?

A.O. : Deixe de preconceitos, assista com a mente aberta, de preferencia para cineastas consagrados como: Kurosawa, Ozu e Mizoguchi. Mas depois procure outros mais novos, principalmente no Japão, China e Coréia do Sul.

 

8 comentários:

barbie-o disse...

Gosto de cinema coreano mas nunca sei que títulos comprar. Por isso já adicionei o Cine Korea aos favoritos :)

Obrigada, Nuno, pela divulgação que tens feito destes blogs.

Jorge Soares Aka Shinobi disse...

Para o "Jorge", tem sido igualmente uma experiência interessantíssima esta rubrica.

Ainda bem que gostas :) !

Bjs.!

barbie-o disse...

Ahahahahahahahahahahah!
Epah, é o carisma do Nuno e levar a melhor!
Será que Freud explica? ;)

Jorge Soares Aka Shinobi disse...

Lá que o amigo Nuno é carismático, e acima de tudo boa pessoa, não tenhas dúvidas :)))!

Felizmente, já tive oportunidade de comprovar isso "in loco".

Bjs.!

Ibirá Machado disse...

Pondo o atraso em dia ^.^

Pois então, cinema coreano é algo que só vejo se chega algum no cinema... fora disso é tão raro eu ver... talvez o último tenha sido "Prmavera, Verão, Outono, Inverno e... Primavera", há tempos e que acabou virando cult...

Mas ontem lembrei de vocês aqui após passar o domingo no bairro da Liberdade e ver uns tantos e mais tantos de DVDs orientais piratas para todos os gostos e subgostos. Talvez muitos sem legendas, nem sei! :)

barbie-o disse...

Ei! O Bairro da liberdade é aquele bairro japonês de SP?
Se sim, consideras iniciar uma rede de contrabando, perdão, exportação de filmes para Portugal?

tf10 disse...

A propósito de um outro comentário, é curioso ver nesta entrevista tão Coreana:

Park, check!
Ji-woon, check!
Bong, check!
ki Duk, check!


Independentemente desse outro comentário, é ainda mais curioso!

Ibirá Machado disse...

Barbs, sim, sim, o bairro da Liberdade é o bairro japonês (hoje oriental em geral, já que chineses e coreanos invadiram 100%). Amo passear lá vez ou outra pra comer um yakissoba vegetariano, com tofu apimentado e de sobremesa um Melona. Isso quando não tomo o suco de Aloe Vera \o/

Mas bem, a proposta do contrabando-perdão-exportação pode ser seriamente considerada, mas preciso mais seriamente ainda de uma consultoria bem clara que me indique o que contrabandear-perdão-exportar. Como disse, sou nulo no assunto cinema do extremo oriente... :p