"MY ASIAN MOVIES"マイアジアンムービース - UM BLOGUE MADEIRENSE DEDICADO AO CINEMA ASIÁTICO E AFINS!!!

terça-feira, julho 29, 2008

Sympathy for Mr. Vengeance/Boksuneun naui geot -
복수는 나의 것 (2002)

Origem: Coreia do Sul

Duração: 121 minutos

Realizador: Park Chan-wook

Com: Song Kang-ho, Shin Ha-kyun, Bae Doo-na, Lim Ji-eun, Han Bo-bae, Kim Se-dong, Lee Dae-yeon, Ryu Seung-beom

"Park Dong-jin, o pai vingativo"

Sinopse

“Ryu” (Shin Ha-kyun) é um surdo-mudo que trabalha numa fábrica e cuida da irmã (Lim Ji-eun) que possui um problema de saúde muito grave, cuja única forma de ser resolvido é através de um transplante renal. O jovem já poupou os necessários 10.000 won (a moeda da Coreia do Sul), sendo agora necessário encontrar um dador compatível com a sua irmã. A situação é tão crítica, que esta já perdeu a esperança toda em viver, e solicitou a “Ryu” que a enterrasse nas margens do lago onde brincavam quando eram crianças.

Após ser despedido, “Ryu” encontra um panfleto numa casa de banho pública, onde se publicita uma venda ilegal de órgãos humanos. Seguindo os contactos aí expostos, trava conhecimento com uma idosa toxicodependente e os seus filhos psicóticos. O negócio passa por “Ryu” entregar os 10.000 won aos traficantes, assim como um dos seus rins. No dia seguinte, o rapaz acorda nu num edifício abandonado, sem o dinheiro e com uma incisão que indica que o seu rim foi retirado. Enganado pelos traficantes, o seu desespero aumenta ainda mais quando o médico que segue a doença da irmã informa “Ryu” que finalmente um dador foi encontrado, e que a mesma será operada em troca do dinheiro.

"Ryu e a pequena Yu-sun"

Sem nada a perder, “Ryu” conjuntamente com a sua namorada “Yeong-jin” (Bae Doo-na), uma activista comunista e defensora do regime norte-coreano, planeiam raptar “Yu-sun” (Han Bo-bae) a pequena filha de “Park Dong-jin” (Song Kang-ho), o ex-patrão de “Ryu”. O objectivo é trocar a criança pelo dinheiro necessário para efectuar a operação. Acidentalmente, “Ye-sun” morre, fazendo com que “Park” inicie uma cruzada de vingança contra aqueles que ele considera responsáveis pelo falecimento da sua filha.

"A rebelde e revolucionária Yeong-jin"

"Review"

Chegou agora o momento de dissertar um bocadinho acerca do primeiro filme que compõe a conhecida trilogia não oficial de Park Chan-wook, a qual tem sido vendida sob a designação pomposa, mas feliz, de “Trilogia da Vingança”. Para os mais desatentos ou menos esclarecidos acerca do tema em concreto, o trio de películas fica completo com “Oldboy” (2003) e “Sympathy for Lady Vengeance” (2005).

Assim como se costuma dizer que “de génio e de louco, todos nós temos um pouco”, sempre se poderá igualmente afirmar que por mais pacíficos, amáveis e compreensivos que sejamos no dia-a-dia, haverá sempre uma centelha que eventualmente acordará o que de pior existe dentro de nós, e subsequentemente, nos levar a cometer actos monstruosos. Digamos que é uma espécie, a modos de dizer, de "Dr. Jekyll e Mr. Hide", tal e qual Robert Louis Stevenson os imaginou. Sinceramente, nunca duvidei desta ideia e considero-a das verdades mais absolutas que existem nesta vida. “Sympathy for Mr. Vengeance” vive um pouco desta premissa, e executa-a com mestria, embora possamos afirmar que não chega à quase-perfeição. Embora ande por lá perto por alguns momentos, disso não se pode duvidar. Trata-se de mais um filme que leva a natureza humana aos seus limites, no que toca à violência e porque não dizê-lo da demência. Os raptores “Ryu” e “Yeong-jin”, embora não se configurem como pessoas ditas “normais”, no sentido do cidadão comum, não são seres malévolos. Como já foi aludido na sinopse, o rapaz é surdo-mudo e um tanto ou quanto traumatizado devido à enfermidade da irmã. “Yeong-jin” é uma revoltada com o sistema capitalista reinante na Coreia do Sul, e visa causar uma revolução comunista (em transição para o anarquismo) na sociedade, onde os americanos são vistos como opressores (mais uma vez, o estereótipo anti-americano está presente numa obra sul-coreana; quanto à costumeira maledicência contra os japoneses, ela não marca presença neste filme). Cada um, de uma forma ou de outra, não se enquadram na comunidade onde vivem, e face a uma situação desesperada, tomam medidas extremas, a saber, o rapto de uma criança. Contudo, não a maltratam. Pelo contrário, cuidam de “Yu-sun” como uma princesa, criando condições para que a menina se sinta o melhor possível. Por sua vez, “Park”, o bem sucedido pai divorciado de “Yu-sun” é um ser que ama a filha, como qualquer progenitor decente e normal o deve fazer. No entanto, após o decesso do seu rebento, torna-se naturalmente o “Mr. Vengeance” em pessoa, que no início nos arranca toda a simpatia e compreensão do mundo, mas que a certa altura faz-nos questionar se conhecendo o que realmente se passou com a filha, não deveria adoptar uma atitude menos radical. Mas isto é fácil falar para quem está de fora...99,9% de nós com certeza se tornaria no tal "Mr. Hide". É complicado tomar partidos, e "Sympathy for Mr. Vengeance" é uma película que nos obriga a optar entre situações que merecem a nossa compreensão e complacência, e ambas merecedoras de algum tipo de tutela emocional.


"Ryu e Yeong-jin reflectem sobre um rumo a tomar"

A narrativa e a forma como a mesma nos é apresentada, contém pormenores dotados de uma grande força, que indelevelmente marcam bem fundo. O corpo de “Yu-sun” a ser cremado é um momento breve, mas grandioso do filme, onde nos é oferecida uma perspectiva interior do caixão, fazendo com que interiorizemos que qualquer réstia de inocência ou de bom senso acabou e que a verdadeira vingança que nos desumaniza a todos vai entrar em erupção definitivamente, libertando um inferno bastante pessoal por Seul! Outra cena extremamente perturbadora, passa pelos quatro rapazes que vivem no apartamento ao lado do de “Ryu”, a se masturbarem com os gritos de agonia da irmã do rapaz, pensando que estão a ouvir gemidos de prazer derivados do sexo, quando o que está em causa são sons de sofrimento devido à doença renal que a mulher padece. No meio destes momentos pouco convencionais, é obrigatório aludir o rapaz deficiente mental que aparece nas margens do lago e que com a sua presença proporciona, mais do que uma vez, um verdadeiro espectáculo surrealista. No remanescente, temos vários momentos bastante sórdidos, que apelam à tortura física e psicológica, não defraudando em nada os cultores do género. Sangue, gritos, frustração e apelos a um drama crú que não dá tréguas àqueles que pretendem ter uma sessão de cinema minimamente descansada, e que entusiasma as mentes mais sádicas que por aí andam!

Apesar dos seus méritos incontornáveis, e que passam igualmente por uma projecção visual extremamente incisiva e actuações de elevar, nem tudo são rosas nesta longa-metragem. Por vezes existe alguma lentidão no desenvolvimento da narrativa, que quebra um pouco o ritmo da película. É notório igualmente que existe alguma falta de refinamento em certas situações, aspecto que o realizador maduramente viria a melhorar em obras posteriores. Sinceramente, julgo que não que não estarei muito longe da verdade se afirmar que “Sympathy for Mr. Vengeance” constitui o episódio mais fraco da saga de Park Chan-wook, que tantos admiradores granjeou. Contudo não deixa de ser um começo bastante interessante e um bom cartão de visita para o que viria a seguir, e que atingiria os circuitos internacionais de cinema com a pujança de um valente soco no estômago: o imponente e fantástico “Oldboy”, com o inimitável Choi Min-sik no papel principal a espalhar talento por tudo o que é sítio! “Sympathy for Lady Vengeance”, outra obra de incontestável valia, serviria para consolidar o edifício já de si com alicerces seguros.

Se enveredarmos por uma tradução literal, o título em coreano deste filme significa “a vingança é minha”. No fim concluímos que é um “cocktail” que redunda num prato chamado “é de todos, não é de ninguém e quase toda a gente vai acabar bastante mal nesta história”! Quanto aos condimentos, é favor deitar umas pitadas bem generosas de sangue e tragédia humana, com os melhores cumprimentos do chefe Park Chan-wook!

A não perder este filme que faz questionar e muito o famoso brocardo de Maquiavel, "os fins justificam os meios"!

"Vingança?!"

Trailer, The Internet Movie Database (IMDb) link

Outras críticas em português/espanhol:

Avaliação:

Entretenimento - 8

Interpretação - 8

Argumento - 8

Banda-sonora - 7

Guarda-roupa e adereços - 8

Emotividade - 9

Mérito artístico - 9

Gosto pessoal do "M.A.M." - 8

Classificação final: 8,13





10 comentários:

Miguel Ângelo disse...

Meu caro colega de blogosfera
Venho desejar-lhe umas boas férias, não deixando de apreciar umas belas moças do meu blog (LOL)

Shinobi disse...

Caro Miguel Ângelo,

quanto a férias, elas só chegam daqui a 15 dias, mas já faltou mais como dizia o outro, eh, eh, eh! De qualquer forma, agradeço os votos que retribuo na plenitude!

Quanto a apreciar as belas moças no seu blog, não se preocupe que uma visita ao seu canto já é imprescindível cá por estes lados! E de facto as raparigas são verdadeiramente uma coisa bastante bela de se ver, sendo algumas de tirar completamente a respiração, lol!

Grande abraço!

PS: Uma sugestão quanto às moças: procure fotos da actriz indiana Bipasha Basu no google. É uma candidata clara a abrilhantar mais ainda o seu blogue :) !

Nuno disse...

Amigo Jorge,

É, da triologia, o que me falta ver. Não o encontrei ainda, nem nas minhas viagens, e não tenho tempo nem paciência para o comprar na net. Como deves calcular, é um filme que quero muito ver, principalmente depois de "Oldboy" mas também depois de "Sympathy for Lady Vengeance". Tenho que esperar com paciência... e "babar-me" com a tua análise.

Um abraço

tf10 disse...

Brutalidade total! É das primeiras coisas que me lembro quando se fala no Mr. Vengeance!
Não acho que seja o mais fraco da trilogia, aliás, em alguns aspectos chega mesmo a superar o Oldboy!
Como por exemplo o trio de protagonistas, com o Shin, Song e a maravilhosa Bae Doona a proporcionarem um grande festival!
E depois toda aquela crueza, ritmo pausado e até humor negro origina o mais sombrio dos três!
Duríssimo! :)

abraço!

Su disse...

vim até aqui ler.t

mas para que fales comigo, falemos dos açores:)))))))))))


jocas maradas "ninja"

Shinobi disse...

Amigo Nuno!

Vale bastante a pena adquirires este filme, pois além de completares a trilogia, adquires uma obra com bastante valor.

Desculpa (e já agora também aos outros)só responder agora, mas andei nas andanças de dois ralis no Santo da Serra, o 1º foi o Vinho Madeira, o outro foi o dos bares que por lá tem, lol :) !

Um grande abraço!

Shinobi disse...

Olá tf10!

Quanto a "Sympathy for Mr. Vengeance" ser o filme mais sombrio dos três, sou obrigado a concordar contigo. Esta obra de facto tem um factor crueza extremamente elevado.
Contudo, e apesar de estarmos perante uma película de indiscutível mérito, gostei mais de "Oldboy" e até de "Sympathy for Lady Vengeance". Os actores fazem um excelente trabalho, mas acho que Choi Min-sik é quase imbatível :) !

Grande abraço!

Shinobi disse...

Olá Su ;) !

Espero que tenhas gostado do que leste, embora o tema seja a vingança!

Quanto aos Açores, deixemos isso para o Sr. Presidente da República :) !

Beijinho grande!

Samir disse...

Com freqüência considero que a interpretação que alguns fazem de uma obra pode eventualmente chegar a idéias que nem o próprio compositor pensou. Isso não chega a ser uma novidade, certo? Também considero que eventualmente uma resenha sobre a obra pode chegar a superar, dentro dos seus limites, as impressões que se tem da própria obra. Não digo que este é necessariamente o caso, mas provavelmente essas suas resenhas têm ambos os condões que mencionei. Já assisti oldboy, pensava em assistir aos outros dois, e acho que vou. Mas em todo caso, já estou pré-satisfeito simplesmente pela última leitura! Parabéns. Como eu (e minha mulher também) gosto de cinema oriental, vou colocar seu blog entre meus favoritos, e espero fazer bom uso dele!

Shinobi disse...

Caro Samir,

só tenho a agradecer a confiança que depositou aqui no meu blogue e espero que ele não defraude as suas expectativas!

Um grande abraço para si e para a sua esposa!

PS: eu acho que você vai gostar dos outros dois episódios da trilogia da vingança. No entanto, é minha opinião que "Oldboy" é o melhor filme. Contudo, há quem nõ concorde comigo :) !