"MY ASIAN MOVIES"マイアジアンムービース - UM BLOGUE MADEIRENSE DEDICADO AO CINEMA ASIÁTICO E AFINS!!!

segunda-feira, novembro 29, 2010

Mulan/Hua Mulan – 花木蘭 (2009)

Capa

Origem: Hong Kong/China

Duração aproximada: 114 minutos

Realizadores: Jingle Ma e Wei Dong

Com: Vicki Zhao, Aloys Chen (Chen Kun), Jaycee Chan, Hu Jun, Nicky Li, Yu Rong Guang, Lu Xujin, Vitas, Xu Jiao

Mulan

“Hua Mulan”

Sinopse

“Hua Mulan” (Vicki Zhao) é uma mulher que se disfarça de homem, de forma a tomar o lugar do seu pai “Hua Mu” (Yu Rong Guang), no exército do reino Wei, na guerra que se aproxima com os bárbaros Rouran. À medida que “Mulan” começa a ser extremamente bem sucedida no campo de batalha, uma paixão floresce no seu coração por “Weitan” (Aloys Chen), um general do exército Wei.

Wentai

“Weitan”

“Weitan” apercebe-se que para que “Mulan” atinja todo o seu potencial no campo de batalha, é necessário que a jovem se aperceba dos horrores da guerra, e em consequência disso, desaparece. Entretanto, o novo líder dos Rouran, o impiedoso “Modu” (Hu Jun) planeia uma invasão em larga escala, e “Mulan” terá de assumir o comando das forças de Wei para fazer face ao poderoso inimigo.

Wude

“Wude, o criado do líder dos Rouran”

Review”

“Hua Mulan” é uma heroína do folclore chinês que originalmente foi mencionada num poema do século VI, intitulado “A Balada de Mulan”. A lenda inspirou vários filmes, remontando o mais antigo a 1927, de seu nome “Hua Mulan Joins the Army”, do realizador Li Pingqian. Mas com certeza que quando o nome de “Mulan” é referido, virá à mente de quase todas as pessoas, a película de animação da Disney de 1998, que mereceu o epíteto da guerreira.

O realizador Jingle Ma, aqui auxiliado por Wei Dong, não reúne consensos na critica e público de Hong Kong, assim como no mundo dos apreciadores de cinema asiático em geral. Alvo de verdadeiras diatribes, Jingle Ma é visto por alguns como um puro “comercialista”, que dá corpo a películas de substância duvidosa. Quanto a nós, iremos por uma posição um pouco mais intermédia, reconhecendo que somos apreciadores por exemplo de “Fly Me to Polaris”, e duvidamos com propriedade de algumas outras obras de gosto bastante duvidoso.

Mulan e Wentai

“Mulan e Weitan”

Desta vez, e em jeito antecipação, iremos situar “Mulan”, no plano das boas obras de Jingle Ma, ideal para um público que não seja demasiado exigente com os pormenores e que se deixe seduzir pelos elementos mais apreensíveis do cinema, o que não é necessariamente mau. A história de “Mulan” é tremendamente popular entre os chineses e inevitavelmente teria de ser adaptada várias vezes para o grande ecrã. Nesta versão, existe uma grande incidência sobre os sentimentos da guerreira, sendo nos dado a observar os seus anseios, medos, inultrapassável coragem e, não fosse este um filme de Jingle Ma, a sua descoberta do amor. Para a envolvência presente em “Mulan”, muito contribui o desempenho da belíssima Vicki Zhao, que consegue praticamente transportar o filme aos seus ombros, conseguindo um saudável equilíbrio entre a faceta dura e a vulnerável da personagem. A película capta a atenção em muitos momentos, e muito certamente não defrauda os sentidos. Embora o detalhe histórico seja algo secundarizado, em detrimento da faceta mais pessoal de “Mulan”, não faltarão alguns momentos belicistas do agrado dos amantes do épico, possuindo os mesmos uma qualidade apreciável. Desde as batalhas em grande escala, apoiadas pelo guarda-roupa bem urdido e as paisagens como um bonito pano de fundo, até ao velho diapasão de questionar se existem guerras justas, existirão motivos de sobra para manter os espectadores minimamente interessados em seguir esta longa-metragem até ao seu epílogo.

Dotado de um inegável pendor comercial, “Mulan” acaba por constituir uma agradável surpresa, que dá alguns pontos à seriedade de Jingle Ma, enquanto realizador, embora apoiado neste desiderato em particular por Wei Dong. Com uma banda-sonora quase de antologia e uma grande emotividade, não se espere contudo uma obra do firmamento maior da aliança China/Hong Kong, que permaneça nos anais da história. Aguarde-se, isso sim, por um bom filme, ao nível de muitos que por aí deambulam, e cuja existência tem algum razão e significado. Pelo menos, até ao próximo “remake” ou versão.

Aconselhável!

Mulan 3

“Mulan comanda o exército de Wei”

imdb6.3 em 10 (986 votos) em 29 de Novembro de 2010

Avaliação:

Entretenimento – 8

Interpretação – 7

Argumento – 7

Banda-sonora – 9

Guarda-roupa e adereços - 8

Emotividade – 9

Mérito artístico – 7

Gosto pessoal do “M.A.M.” – 7

Classificação final: 7,75

11 comentários:

Juzé disse...

Ando para ver este filme já algum tempo. Agora fiquei com mais apetite.

Jorge Soares Aka Shinobi disse...

É um filme bastante razoável, embora não seja extraordinário.

Abraço!

Nasp disse...

Acertaste no próximo filme que verei :)

Esta Vicki Zhao é realmente uma das maiores beldades asiáticas que conheço!

Jorge Soares Aka Shinobi disse...

Que a Vicki Zhao é uma das maiores beldades, disso não duvido um segundo!

Abraço!

Miguel disse...

Não sendo como dizes um grande filme, ele consegue agarrar-nos ao ecrã, criando expectativas. Já o tinha visto e fiquei agradavelmente surpreendido, já o mesmo não acontecendo com o desempenho da Vicki Zhao Wei, que além de bonita é extremamente talentosa. Pena que a maior parte dos seus filmes não estejam disponiveis na nossa língua.

Jorge Soares Aka Shinobi disse...

Sem dúvida que no facto de nos agarrar ao ecrã, "Mulan" marca pontos. Quanto a Vicki Zhao, todos conhecem a minha opinião, que é extremamente positiva!

Abraço!

Battosai disse...

A mí no me gustó demasiado, la verdad. Y eso que está Zhao Wei, que me encanta.

Patyka disse...

Bem, eu também não esperava muito deste filme, mas me surpreendi, gostei bastante! Vicky Zao carrega o filme em suas costas, trabalhou muito bem e ela tem um tipo de beleza de mulher forte que eu admiro muito. Já agora achei o Vitas meio deslocado no filme o.O`. Beijins

Jorge Soares Aka Shinobi disse...

Battosai: A Vicki Zhao encanta sempre ;)Abraço!

Patyka: O filme foi melhor do que eu esperava, muito por força da actuação da Vicki Zhao, uma boa actriz e lindíssima. No início estranhei o Vitas, mas acho que acabou por não se sair mal. Ele também não aparece muito.

Bjs.!

Miguel Ângelo disse...

Meu caro amigo, Jorge Soares, nunca mais cá vim, visto que o orçamento de Estado demorou a ser aprovado. O país parece estar a entrar numa espécie de senilidade, tal como eu, por isso hibernei. Vejo que também tens andado a actualizar pouco o teu blogue, não escrevendo desde 20 de Novembro. Antes do Natal irei actualizar a minha tasca blogosférica, prometo Um abraço Miguel Ângelo

Jorge Soares Aka Shinobi disse...

Olá, Miguel Ângelo!

Tenho andado mais ocupado do que é normal, o que me tem roubado tempo para os meus hobbies, incluindo o meu blog.
Espero actualizá-lo com mais frequência. Ficamos à espera igualmente das tuas actualizações.

Abraço!