"MY ASIAN MOVIES"マイアジアンムービース - UM BLOGUE MADEIRENSE DEDICADO AO CINEMA ASIÁTICO E AFINS!!!

quinta-feira, abril 01, 2010

“Testemunhos” de Biliu (“O Mundo Asiático)

Foto

Depois de ter entrevistado há uns tempos atrás o Pablo Rodriguez de Melo, esta semana chega a vez de publicar as respostas de Biliu, um dos outros administradores do competente blogue “O Mundo Asiático” (para aceder, cliquem na foto acima). Como já tinha dito anteriormente, o espaço em causa O espaço em causa, faz jus à sua designação, e tem um interesse de grande relevância, para todos aqueles que se interessam não apenas pelas cinematografias asiáticas, mas igualmente por outros aspectos culturais daquelas paragens, como por exemplo, a musica. Está sempre dotado de notícias com actualidade, e várias sugestões interessantes tais como curiosidades, fotos, trailers, melodias e um manancial de coisas mais. Igualmente, é um site muito bom para quem preza a componente mais dramática da sétima arte. Pelo exposto, aconselha-se vivamente a sua visita.

Abaixo segue o resultado da entrevista.

“My Asian Movies”: O que achas que distingue genericamente a cinematografia oriental das demais?

Biliu: A cinematografia de cada país tem suas diferenças que as distingue, mas o que distingue a oriental das demais sem duvida é a cultura, o roteiro que são em sua maioria bem originais, as historias milenares que eles têm a mostrar, o enredo que em sua maioria tem uma grande mensagem a passar. Diferente de outros cinemas que estão preocupados com bilheterias, e trazem coisas que nada tem a nós acrescentar.

“M.A.M.”: O que te fascina mais neste tipo de cinema?

B. : Há muitas coisas que me fascinam no cinema oriental, o enredo que sem duvida tem um “q” a mais, mas sobre tudo as coisas que mais me encantam são a cultura (vestimenta, comida, lendas, lutas, artes, etc.) e a paisagem. Que sem duvida não há igual.

“M.A.M.”: Tens ideia de qual o primeiro filme oriental que visionaste?

B. : Fui criada nesse meio de filmes, então os assisto desde pequena, por isso é um pouco difícil

lembra qual foi o meu primeiro filme oriental, mas creio que tenha sido “Yige dou buneng shao” (“Not One Less”).

“M.A.M.”: Qual o país que achas, regra geral, põe cá para fora as melhores obras? No fundo, a tua cinematografia oriental favorita?

B. : A China produz filmes fascinantes, mas sou amante do cinema Coreano. Apesar de ser grande fã também das animações Japonesas.

“M.A.M.”: E já agora, qual o género com o qual te identificas mais? És mais virado (a) para o drama, épico, wuxia, “Gun-fu”...

B. : Eu sou bem eclética, gosto de boas historias com bons enredos, independente de gêneros.

Mas devo admitir que me fascina um bom romance épico com bonitas paisagens e muita luta.

“M.A.M.”: Uma tentativa de top 5 de filmes asiáticos?

B. : 1 ° Wo hu cang long (Crouching Tiger Hidden Dragon) (China/ 2000)

2 ° Hero (China/ 2002)

3 ° My Sassy Girl (Coréia do Sul/2001)

4 ° Oldboy (Coréia do Sul /2003)

5 ° Yige dou buneng shao (Not One Less) (China/1998)

“M.A.M.”: Realizador asiático preferido?

B. : Zhang Yimou

“M.A.M.”: Já agora, actor e actriz?

B. : Atriz: Gong Li

Ator: Jet Li

“M.A.M.”: Um filme oriental sobrevalorizado e outro subvalorizado?

B. : Sobrevalorizado The River (1997) e subvalorizado Curse of the Golden Flower(2006) apesar de ter ouvido muitas criticas, e do filme não ter tido o destaque que merecia, achei o filme perfeito!

“M.A.M.”: A difusão do cinema oriental está bem no teu país, ou ainda há muito para fazer?

B. : Infelizmente aqui no Brasil ainda há muito o que fazer, apesar do cinema Chinês ter seu pequeno espaço, ainda falta espaço para cinemas Coreanos, Indianos, Tawaineses entre outros, infelizmente ainda há muitas pessoas que acreditam que qualquer filme que não seja Americano é ruim, apesar de grandes bilheterias Americanas serem remake’s de filmes Orientais!

“M.A.M.”: Que conselho darias a quem tem curiosidade em conhecer o cinema oriental, mas sente-se algo reticente?

B. : Cinema é Arte e Arte é Cultura não há forma melhor e mais gostosa de ter acesso a cultura do que com o cinema. Cinema internacional não se resume só aos Estados Unidos, mas sim a tudo que não vem do seu país. Não há forma melhor de quebrar paradigmas do que formando sua própria opinião, e para formar sua opinião só assistindo.

Então assistam e tirem suas próprias conclusões, estejam abertos ao que o resto do mundo tem a lhes mostrar. Sejam pessoas Cultas!

6 comentários:

Takeshi disse...

Biliu afirmou algo realmente correto: muitos acham que os filmes orientais são todos ruins. O maior problema continua sendo o preconceito sem razão. Mesmo assim acho que vem melhorando, embora de forma muito timida a oferta de filmes asiáticos no Brasil.

O aclamado "Mother" fez sua estreia no Brasil e foi muito bem elogiado pela crítica e em breve teremos "Sede de Sangue" (Thirst) de Chan-wook Park. E nas locadoras chegará "Kamui Gaiden".

É pouco ainda, a divulgação também é fraca e as distribuidoras ainda não sabem trabalhar com esse material, mas já é alguma coisa.

Takeshi disse...

caramba! aquela hora eu achei que o comentário não tivesse surtido efeito por causa da mensagem de erro. apareceram 4 vezes!

biliu disse...

É verdade Takeshi, aos poucos nós podemos ver mais visibilidade de alguns cinemas orientais e como você mesmo disse a divulgação é o problema. Espero que essa realidade mude!
Agradeço ao Jorge pelo convite, realmente adorei poder participar dessa coluna, que está fantástica por sinal.
Parabéns querido, pelo blog.

Jorge Soares Aka Shinobi disse...

Takeshi e Biliu,

peço desculpa mas sem querer removi os vossos comentários...

Se quiserem, pedia o favor de os meterem novamente...

Abraço aos dois, e Biliu aproveito para agradecer teres aderido à iniciativa do My Asian Movies ;) !

Jorge Soares Aka Shinobi disse...

Ora afinal já apareceram outra vez, rssss!

Takeshi disse...

Não Jorge, foi um probleminha do blogger mesmo! É que minha mensagem apareceu repetidas vezes.