"MY ASIAN MOVIES"マイアジアンムービース - UM BLOGUE MADEIRENSE DEDICADO AO CINEMA ASIÁTICO E AFINS!!!

quarta-feira, dezembro 16, 2009

“Testemunhos” de tf10 (“Asian Virus” – Fórum)

1 - Heroic Purgatory (1970) 2 - A Short Film About the Indio Nacional (2005)

O entrevistado desta semana é o “tf10”, um dos responsáveis pelo fórum “Asian Virus” (para aceder, clicar em qualquer uma das fotos acima), que muito tem feito pela difusão do cinema asiático em Portugal. Apreciador da vertente dramática mais dura dos “cinemas” asiáticos, o “tf10” tem demonstrado aqui no blogue os seus vastos conhecimentos acerca do que se faz pelas bandas do oriente no que toca à sétima arte. Pessoalmente, aproveito o ensejo para agradecer ao nosso entrevistado de hoje, pois muito tenho aprendido com ele e com as suas sugestões. Principalmente, porque o “tf10” possui gostos cinematográficos acerca de várias facetas do cinema que costumo descurar, por reconhecer, que não assim tanto do meu agrado. Aconselho a todos, como eu próprio já fiz por diversas vezes, a trocarem impressões acerca de cinema com o “tf10”, pois irão descobrir pérolas que não estão ao alcance da maior parte do público em geral. Cabe ainda referir que a presença do “tf10” enriquece de sobremaneira o conteúdo do “My Asian Movies”, pelos comentários pertinentes e pela partilha que todos nós aqui ansiamos. Não poderia deixar de aqui referir, embora esteja descontextualizado do que hoje aqui nos trás, que o bom gosto do “tf10” não se resume apenas ao cinema, mas igualmente ao futebol, não fosse ele um adepto ferrenho do Futebol Clube do Porto!

Abaixo segue o registo da entrevista.

“My Asian Movies”: O que achas que distingue genericamente a cinematografia oriental das demais?

“tf10” : A grande particularidade que lhe pode ser apontada, por um espectador nas minhas circunstâncias, e ainda assim de forma bastante genérica, é a de nos transportar para realidades e universos que nos são mais distantes e desconhecidos. De resto, diria que é impossível encontrar uma característica que de algum modo possa representar a incomensurável variedade da cinematografia “Asiática”. E refiro-me a ela nesses termos porque a minha experiência pessoal vai mais além daqueles 5 ou 6 países a que se associa mais regularmente o cinema asiático.

“M.A.M.”: O que te fascina mais neste tipo de cinema?

“tf10” : Aquilo que me fez querer ver mais cinema asiático foi fundamentalmente a busca de novas linguagens cinematográficas, novos autores, arrojo estético, maneiras diferentes de olhar o mundo e as pessoas, para isso nada melhor do que culturas com tantas e tão fascinantes diferenças por explorar.

“M.A.M.”: Tens ideia de qual o primeiro filme oriental que visionaste?

“tf10” : O primeiro é difícil responder, não tenho memória exacta, agora aquele que na altura me deixou absolutamente extasiado e com vontade de ver mais cinema asiático foi o Hana-bi do Kitano.

“M.A.M.”: Qual o país que achas, regra geral, põe cá para fora as melhores obras? No fundo, a tua cinematografia oriental favorita?

“tf10” : Se fizermos o historial – e isso ficará sempre dependente do material a que temos acesso - provavelmente chegamos à conclusão que é o Japão. Se nos cingirmos a uma realidade mais próxima de nós, mais contemporânea, eu diria que não há nenhum país em particular que possa reclamar esse título. Quanto à segunda parte da questão, se por absurdo tivesse de optar por uma única cinematografia oriental, seria a Japonesa, não só porque é aquela que ao longo de quase um século teve sempre autores da mais alta qualidade, como é também com ela que culturalmente mais me identifico. (por mais tremendamente injusto que possa ser para as outras.) Felizmente isso nunca irá acontecer.

“M.A.M.”: E já agora, qual o género com o qual te identificas mais? És mais virado (a) para o drama, épico, wuxia, “Gun-fu”...

“tf10” : Sou bastante eclético, tento sempre ver um pouco de tudo, mas o género a que me dedico com mais interesse é o “drama”. (Quanto mais austero e formalmente radical, melhor!). Sendo ainda mais específico, diria que tenho uma paixão muito forte por autores e “movimentos” que de alguma forma tentaram/tentam inovar. Citando alguns exemplos: a 6ª geração do cinema Chinês, os reformadores Iranianos, o cinema independente da Malásia e das Filipinas ou o mais genial e desafiante deles todos, a incomparável new wave Japonesa.

“M.A.M.”: Uma tentativa de top 5 de filmes asiáticos?

tf10”: 5? É impossível! (E que tal um Top100?)

- Eros Plus Massacre (1969)

- Zhantai (2000)

- The Puppetmaster (1993)

- Mujo (1970)

- The Day a Pig Fell Into the Well (1996)

“M.A.M.”: Realizador asiático preferido?

“tf10” : Kiju Yoshida, o realizador capaz de associar às suas tematicamente estimulantes obras, alguns dos mais belos e desconcertantes planos da história do Cinema. Um fascinante teórico da sétima arte!

“M.A.M.”: Já agora, actor e actriz?

“tf10”: (Passado / Presente)

Actor: Masayuki Mori / Lee Kang-Sheng

Actriz: Mariko Okada / Tao Zhao

“M.A.M.”: Um filme oriental sobrevalorizado e outro subvalorizado?

“tf10”: Sobrevalorizado: Muitos, mas para não ir mais longe, a mais recente e insuportável histeria colectiva, Love Exposure do Sion Sono.

Subvalorizado: Outros tantos…. um que infelizmente nunca sairá da sombra já que se trata da sua obra menos acessível, “A Man Vanishes” (1967), uma das obras-primas do Imamura.

“M.A.M.”: A difusão do cinema oriental está bem no teu país, ou ainda há muito para fazer?

“tf10” : A difusão do cinema oriental em Portugal é muito pobre. É de louvar algumas coisas que se vão fazendo, como no Fantas (claramente em perda), IndieLX (a crescer), DocLX, ciclos na Cinemateca, um ou outro evento especial, mas sabe sempre a pouco. O pior é sobretudo o facto de não se arriscar, optando-se quase sempre por coisas que tiveram sucesso lá fora e que acabam por ser arrastadas para o mercado nacional. Sempre que vejo line-ups de festivais internacionais [PIFF, JIFF, VIFF, MIC [São Paulo], etc) fico sempre deprimido com a diferença abismal que existe em relação ao nosso país.

Em termos de lançamentos de filmes em sala e mercado de DVD estamos num nível deplorável……nem perco tempo com isso.

“M.A.M.”: Que conselho darias a quem tem curiosidade em conhecer o cinema oriental, mas sente-se algo reticente?

“tf10” : Acho que dependeria sempre muito da bagagem cinéfila da pessoa. Para alguém que desconheça por completo o cinema oriental talvez fosse bom em primeiro lugar tentar desmistificar algumas das mais estapafúrdias ideias (preconceitos) que são recorrentes num público menos informado. Depois, alertava para o facto de, só quem for fluente em Inglês é que pode dedicar-se de forma aprofundada ao cinema asiático, caso contrário ficará irremediavelmente pelo básico. Por último, filmes, filmes e mais filmes!

10 comentários:

Miguel Patrício disse...

Ora bem,

Se há coisa que me tenho vindo a aperceber (e que não tinha captado totalmente quando lia Nietzsche) é que a amizade mais fecunda necessita invariavelmente da distância. A proximidade excessiva, muitas vezes desvirtua; não é paciente nem saudável, faz querer tudo ao mesmo tempo.
Obviamente, também o Herman José (uma citação menos erudita, mas não menos verdadeira) lá dizia que os "malucos saudáveis" só estão no Porto. E o meu amigo tf10 - o "maluco saudável" - com esta entrevista prova ser o mais qualificado entrevistado e aquele que mais próximo se situa da minha visão do que o cinema é e deveria ser. Apesar da distância (que só reforça independência de opinião e, por conseguinte, admirável surpresa quando comparada uma com a outra) sei que no tf10 está um amigo e, sobretudo, um camarada de armas.

tf10 disse...

Jorge,
Antes de tudo, muito obrigado pelo convite, foi um prazer e agradeço também a gentileza do texto de apresentação.
Queria só fazer uma correcção, eu não sou o mentor do AsianVirus. Eu aderi ao fórum pouco tempo depois da sua criação e só mais tarde é que ganhei outras responsabilidades. (Já agora, o site tem estado a meio gás uma vez que está a necessitar de manutenção.)

Por último, como as imagens falam por si, aproveitava para deixar o link para o meu canal do Youtube, que mais uma vez tive de reconstruir e onde estão algumas das coisas que falei na entrevista:

http://www.youtube.com/AsianVisions


Grande abraço e continuação!

p.s. Rumo a mais um penta!

Jorge Soares Aka Shinobi disse...

Já está rectificado, tf10!

Para mim foi igualmente um grande prazer publicar uma entrevista contigo!

Um abração!

Rodrigo disse...

Meu seu blog é espetacular show, not°10 desejo muito sucesso em sua caminhada e objetivo no seu Hiper blog
Um grande abraço e tudo de bom
http://maximumforma.blogspot.com/

Jorge Soares Aka Shinobi disse...

Olá Rodrigo!

Fico feliz que o meu blog tenha sido do teu agrado!

Grande abraço!

Nuno disse...

E eu que pensava que sabia de cinema japonês!!! Nunca é tarde para aprender, principalmente com uma das pessoas, de quem sempre tive a certeza, mais sabe de cinema asiático.
Parabéns pela entrevista, e pela parte que me toca, obrigado pela lição.

Nota: não consigo entrar no AsianVirus (clicando na foto)... dá-me a mensagem que o site tem virus.

Jorge Soares Aka Shinobi disse...

Por acaso também não consigo, mas como o tf10 disse que o site está a necessitar de manutenção...

H. disse...

Este senhor é uma verdadeira enciclopédia de cinema asiático, junto do qual acredito que a maioria dos cinéfilos deste país (e de outros) se envergonharia da sua própria ignorância (e no grupo me incluo).
Mas ainda bem que o tf10 não é apenas um conhecedor, mas é também um divulgador, que nos faz conhecer um bocadinho mais de pérolas presentes e passadas!

tf10 disse...

Não tinha reparado no link que foi colocado com as fotos. O link correcto é http://asian-virus.net/phpBB2/
O site está operacional, pode e está a ser utilizado, ultimamente mais como um "diário de bordo" sobre os filmes que se vão vendo e mais algumas pequenas coisas, até por alguma falta de tempo da minha parte. Agora além disso é altura dos melhores do ano!
Já agora Jorge, para quando os melhores do ano? é uma sugestão!

Cumprimentos a todos!

Jorge Soares Aka Shinobi disse...

Já está tudo devidamente rectificado e inserido nos locais próprios.

Abraço, tf10!