"MY ASIAN MOVIES"マイアジアンムービース - UM BLOGUE MADEIRENSE DEDICADO AO CINEMA ASIÁTICO E AFINS!!!

domingo, setembro 21, 2008

Realizador Asiático Preferido - Votação

Apresento-vos mais um realizador asiático que está sujeito ao vosso escrutínio, no quadro de votações mais abaixo à direita. Não custa relembrar que podem escolher mais do que uma opção, antes de clicarem e submeterem o(s) vosso(s) voto(s). Igualmente podem sugerir outros nomes para serem postos a votação.
Wong Kar Wai

Informação

Filmografia enquanto realizador (caso exista alguma crítica, o título estará assinalado a cor vermelha. Para aceder ao texto , basta clicar):

  1. As Tears Go By (1988)
  2. Days of Being Wild (1990)
  3. Chungking Express (1994)
  4. Fallen Angels (1995)
  5. Happy Together (1997)
  6. Hua yang de nian hua (2000)
  7. In the Mood for Love (2000)
  8. The Follow (2001)
  9. Six Days (2002)
  10. Eros - segmento The Hand (2004)
  11. My Blueberry Nights (2007)
  12. Chacun Son Cinéma - segmento I Travelled 9000 Km to Give It to You (2007)
  13. There's Only One Sun (2007)
  14. Ashes of Time Redux (2008)

12 comentários:

Miguel disse...

Grande Kar-Wai!

Aqui está um realizador que nos deixou pelo menos dois dos melhores exercícios de narração e de estilismo apurado. Claro que falamos de Chungking Express e Fallen Angels. As suas duas obras-primas.
O seu período prematuro (As tears go by e Days of being Wild) também já nos prenuncia as duas obras atipicamente românticas que se seguiriam mais tarde, o extraordinário In the Mood for Love e o magnânimo 2046.
Não menos "romântico" é Happy Together, com um duo de actores exímios (um dos melhores papeis de Tony Leung) e com uma fotografia digna também ela da mestria de um 2046. Acerca das "cores" e das misturas cénicas em Kar wai, destacar o enorme Cristopher Doyle e o seu trabalho na fotografia dos seus filmes até 2046.
Não me augurou nada de bom a sua aventura hollywodesca com My Blueberry Nights (e até uma pré-produção "remake" do Lady from Shangai do Orson Welles) e por isso nem o fui ver. Deixo a minha opinião de lado também à versão Redux do seu mediano Ashes of Time. Reciclagem? ou maneira de desenterrar um passado menos conhecido? Não sei. Apesar de tudo, Wong Kar-wai tem se vindo a meter em demasiados caminhos estrangeiros. Se voltares, faz em Hong Kong...

Shinobi disse...

Olá Miguel!

Gosto de todos os filmes de Kar Wai sem excepção, embora os que tenha menos em consideração serão "Happy Together" e "2046", apesar de serem películas de excelente qualidade! Quanto a "My Blueberry Nights" não me irei pronunciar pelo simples facto de não ter visionado o filme (está ali numa prateleira a aguardar a sua vez). O facto de Kar Wai estar envolvido em mais um projecto extra-asia poderá indiciar que a sua carreira não passará nos próximos tempos por Hong Kong, à semelhança do que aconteceu por exemplo com John Woo. Mesmo assim neste último caso, o bom filho a casa retornou, e temo-lo de volta às origens com um épico histórico que muito promete. Falo de "Red Cliff", claro.
Quanto a "Ashes of Time" não poderia discordar mais. Para além de ser dos melhores filmes de Kar Wai (o único em que o realizador se aventurou pelas artes marciais/wuxia), é das películas mais emblemáticas de sempre do espectro cinematográfico de Hong Kong, não tenho qualquer dúvida. Aliás nem me lembro à partida de um filme asiático que tenha um elenco tão poderoso como "Ashes of Time", senão vejamos Tony Leung Chiu Wai, Tony Leung Ka Fai, Leslie Cheung, Maggie Cheung, Brigitte Lin, Carina Lau, Jacky Cheung, Charlie Yeung...bem é mesmo muito jogo!!!
Só é pena que nunca se tenha feito uma edição em dvd decente, sendo as que existem no mercado perfeitamente miseráveis! Ainda tive a esperança que a "Criterion" lançasse uma edição de jeito cá para fora, mas pelos vistos...
Quanto a "Redux", estou cheio de curiosidade em ver o que Kar Wai fez com uma das suas obras mais brilhantes!

Abraço!

Juniper Girl disse...

Ele é o meu realizador favorito e 2046 a minha película favorita. Él é o sucesor de Wim Wenders pra mim.
Ficaria dizer mais mas o meu portugues nao presta muito.

^^

Shinobi disse...

Olá juniper girl!

Eu gostei bastante de "2046", embora existam outros filmes de Kar Wai que considero melhores. A verdade é que todos os seus filmes são bons sem excepção, que se torna complicado eleger um preferido!

Quanto ao teu português não te preocupes que percebe-se perfeitamente :) !

Bjs.!

tf10 disse...

Começando pelo ponto que parece de maior discordância, acho o "Ashes of Time" o seu filme "menos bom". E usei essa expressão exactamente porque não sendo mau é o que menos aprecio da sua obra. É um filme bastante confuso - diria acidentalmente caótico - com todas aquelas personagens e histórias e o que de melhor há a salientar é mesmo o fabuloso cast como referiste! (De facto a vergonhosa cópia que eu vi talvez tenha ajudado).
A seguir vem o seu primeiro filme "As Tears Go By" [jovem Maggie! :)] ainda algo influenciado por aquele "caldo" do cinema dos anos 80 de HK onde ele mostra alguns dos aspectos que iria desenvolver de forma brilhante mais tarde!
O belissimo "Happy Together" que se foi filmando ao sabor do talento de dois monstros Leslie e Tony! Depois claro, a sua trilogia "Days of Being Wild", o pináculo "In the Mood for Love" e "2046"! Mas apesar de ter a trilogia em altissima consideração, os meus favoritos de sempre são sem dúvida "Chungking Express" e o "Fallen Angels", expoentes máximos de todo o seu talento quer seja na originalidade das histórias, dos pormenores, no estilo - propositadamente caótico - enfim Kar wai em toda a sua rebeldia!
Por fim, mas não menos importante, tal como não se pode falar de Tsai Ming Liang sem falar de Lee Kang Sheng também não se pode falar de Kar Wai sem referir esse mago, verdadeiro GÉNIO chamado mestre Doyle - uma das mais importantes figuras do cinema asiático! - sem o qual seguramente Kar Wai não conseguiria resultados tão brilhantes!
Infelizmente ele estará, para mim, de "castigo" até 2010, altura em que espero que mestre Doyle o volte a colocar na linha!

p.s. quem acha o "In the Mood for Love" demasiado enfadonho poderá sempre optar pelas curtas Eros (The Hand) e o seu segmento do "Chacun son cinéma" já que são súmulas desse seu estilo! :)

Nuno disse...

Amigo Jorge,

Aqui está um dos realizadores em quem tenho votado sempre.
Acho Wong Kar Wai simplesmente fantástico. Days of Being Wild; Chungking Express e Fallen Angels são autênticas obras primas. In the Mood for Love e 2046 dois filmes belos com uma banda sonora fantástica.

Por mim este ficaria no top 5 seguramente... mas há o Jackie Chan

Abração

Shinobi disse...

Olá tf10!

Bem, estou a ver que começo a ficar isolado no que toca a "Ashes of Time" ;) ! Reafirmo o que disse anteriormente, e sinceramente considero "Ashes of Time" a obra mais apelativa de Kar Wai para a minha pessoa, e com francas possibilidades de ser a minha preferida inclusive. Aparte do facto de considerarmos as edições de dvd todas vergonhosas (espero que "redux" venha suprir isto de alguma forma), julgo que o sentido caótico que tu falas e bem, é claramente propositado. A primeira vez que visionei "Ashes of Time" não gostei nada do filme e questionei-me imenso o porquê de ele ser tão bem visto por tanta gente.
Com visionamentos subsequentes e espaçados no tempo, fui interiorizando a magnífica beleza que está por detrás dessa fabulosa obra, e reparando exemplificativamente nos seguintes aspectos:
- aura "western" orientalizada que proporciona um pano de fundo de sonho/decadente para toda a trama;
- a banda-sonora verdadeiramente épica e profunda, que retrata na perfeição o sentimento geral;
- a dualidade Yin/Yang brilhantemente interpretada pela Sra. Brigitte Lin (mil vénias!);
- os homens amargurados e desiludidos pela vida, corporizados em excelentes desempenhos de Leslie Cheung, dos dois Tony Leung's e de Jacky Cheung;

Mas acima de tudo as variadas histórias de vida que a certo ponto se cruzam, dispersam-se, aproximam-se, afastam-se, bem sei lá, é quase um tudo nasce, tudo morre, nada permanece...bem "Ashes of Time" é um filme que quase não me fez dormir de tanto esforço para interiorizar a sua mensagem e apreciar a sua beleza! Pelas sensações que me provocou e pelo tudo o demais, considero um expoente brilhante e sem dúvida dos melhores filmes que já vi!
Se defeito de maior lhe apontasse, seriam os combates que estão um tanto ou quanto imperceptíveis. Kar Wai aqui tem o feito d ter realizado o filme de artes marciais mais profundo da história! Um triunfo!
Mas daí, é a minha opinião!

No restante, não há dúvida nenhuma que o magnífico Christopher Doyle tem uma grande responsabilidade na extrema beleza visual que os filmes de Kar Wai normalmente ostentam. Aliás, nem custa relembrar outras participações deste australiano radicado em Hong Kong, como por exemplo...Herói, de Zhang Yimou ;) !

No remanescente, a cinematografia do realizador é simplesmente invejável e complicada de igualar. Assim como em comentários anteriores referi que "Happy Together" e "2046" seriam os que me agradariam menos (embora sejam dois belos filmes), eu elegeria Days of Being Wild, Chungking Express e Fallen Angels, reunindo assim o consenso contigo e com o Nuno. Ah, e claro "Ashes of Time" :))) !

Abraço!

Shinobi disse...

Amigo Nuno,

como deu para perceber nos comentários anteriores, igualmente sou um fã deste grande realizador de cinema. Quanto a mim, ele até ficaria possivelmente no "top 3"!

No que concerne a Jackie Chan, a votação massiva nesse senhor está quase a tornar-me num Estaline (cruz-credo!!!) e a corrê-lo do quadro de votos para um "gulag" qualquer!!!

Grande abraço!

tf10 disse...

Não sabia que o filme era para ti assim tão magnânimo!

É uma boa deixa para o rever em condições!

abraço!

Shinobi disse...

Sem dúvida nenhuma, tf10!

O problema é rever em condições. Quando tiver o "redux" nas mãos, direi da minha justiça.

Abraço!

Karina Tiemi disse...

Olá!

Não sei até que ponto o português (pt) se difere do brasileiro, mas posso dizer que acompanho bem o conteúdo desse blog. Há um certo tempo até.

Fico com inveja, pois me parece que em portugal o espaço dos filmes asiáticos são maiores que no Brasil!

Geralmente não comento, porque meu conhecimento em cinema é mais por admiração do que entender realmente alguma coisa sobre o assunto...Mas não consegui ficar quieta dessa vez, pois trata-se do meu diretor preferido!!

Adoro, adoro, adoro os filmes do Wong Kar-Wai e recentemente tive a oportunidade de ver o "Ashes of Time" na 32º Mostra Internacional de Cinema.

Simplesmente adorei ainda mais! (se é possível). Pelos argumentos que você mencionou, concordo com todos,principalmente a dualidade de Yin/Yang!

Sobre a questão das lutas, acho que isso me encantou mais, porque, mesmo tratando-se de um filme wuxia, em que há um grande foco nas lutas sempre muito bem coreográfadas e com uma áurea fantástica em torno delas, Wong Kar-Wai conseguiu deixar sua presença, de modo que os sentimentos dos personagens ficassem acima da ação - o que, ao meu ver, é uma das marcas dos filmes deste diretor.

Karina

Shinobi disse...

Olá Karina tiemi!

Os portugueses e os brasileiros entendem-se perfeitamente, pois embora existam características próprias de cada uma das versões da língua, o essencial é praticamente igual.

Antes de tudo, agradeço a confiança depositada no mes espaço, que muito me honra e incentiva a continuar!

É pena que não costumes comentar os posts, pois este teu comentário está muito bem feito e reflecte precisamente o que penso dos filmes deste magnífico realizador! Quanto a "Ashes of Time", dispenso de proferir mais considerações, pois acho que já disse tudo o que penso em comentários anteriores e no texto que tenho aqui no blogue acerca do filme em questão. É uma película fenomenal, e que só pecou por não ter uma edição em dvd à altura. Esperemos que com a versão "redux", o problema tenha ficado resolvido!

Em Portugal, também não existe muito espaço para a cinematografia asiática,embora eu ache que as coisas aos poucos estão a se alterar, principalmente com as obras mais recentes.

Eu tenho notado, pelos blogues brasileiros que conheço e pelo contacto com os fãs do cinema asiático que já travei, que existe um grande número de fãs do chamado "kung fu old school". Pessoalmente acho que no Brasil, faltam espaços que abordem também os restantes espectros do cinema asiático, que como sabemos, é bastante vasto! Mas é como digo, eu de certeza que não conheço todos os espaços brasileiros que abordam esta temática!

Beijinhos e volte sempre!