"MY ASIAN MOVIES"マイアジアンムービース - UM BLOGUE MADEIRENSE DEDICADO AO CINEMA ASIÁTICO E AFINS!!!

domingo, setembro 28, 2008

Realizador Asiático Preferido - Votação

Apresento-vos mais um realizador asiático que está sujeito ao vosso escrutínio, no quadro de votações mais abaixo à direita. Não custa relembrar que podem escolher mais do que uma opção, antes de clicarem e submeterem o(s) vosso(s) voto(s). Igualmente podem sugerir outros nomes para serem postos a votação.
Mikio Naruse

Informação

Filmografia enquanto realizador (caso exista alguma crítica, o título estará assinalado a cor vermelha. Para aceder ao texto , basta clicar):

  1. A Record of Shamless Newlyweds (1930)
  2. Pure Love (1930)
  3. Hard Times (1930)
  4. Intimate Love (1930)
  5. Love Is Strenght (1930)
  6. Fickleness Gets On the Train (1931)
  7. Under the Neighbour´s Roof (1931)
  8. Screams From the Second Floor (1931)
  9. Now Don't Get Excited (1931)
  10. The Strenght of a Moustache (1931)
  11. Flunky, Work Hard! (1931)
  12. Ladies, Be Careful of Your Sleeves (1932)
  13. Moth-eaten Spring (1932)
  14. Kashi no aru Tokyo fûkei (1932)
  15. Be Great! (1932)
  16. Chocolate Girl (1932)
  17. Criyng to the Blue Sky (1932)
  18. The Stepchild (1932)
  19. A Man With a Married Woman's Hairdo (1933)
  20. After Our Separation (1933)
  21. Each Night I Dream (1933)
  22. Two Eyes (1933)
  23. Street Without End (1934)
  24. Five Men in the Circus (1935)
  25. The Actress and the Poet (1935)
  26. Three Sisters With Maiden Hearts (1935)
  27. Kimiko (1935)
  28. The Girl in the Rumour (1935)
  29. Tochuken Kumoemon (1936)
  30. The Road I Travel With You (1936)
  31. Morning's Tree-Lined Street (1936)
  32. A Woman's Sorrows (1937)
  33. Learn From Experience, Part I (1937)
  34. Learn From Experience, Part II (1937)
  35. Avalanche (1937)
  36. Tsuruhachi Tsurujiro (1938)
  37. A Working Family (1939)
  38. Sincerity (1939)
  39. Travelling Actors (1940)
  40. A Face From the Past (1941)
  41. Shanghai Moon (1941)
  42. Hideki the Bus Conductress (1941)
  43. Mother Never Dies (1942)
  44. The Song Lantern (1943)
  45. This Happy Life (1944)
  46. The Way of Drama (1944)
  47. Until Victory Day (1945)
  48. A Tale of Archery at the Sanjusangendo (1945)
  49. The Descendents of Taro Urashima (1946)
  50. Both You and I (1946)
  51. Four Love Stories - segmento Wakare mo tanoshi (1947)
  52. Spring Awakens (1947)
  53. The Bad Girl (1949)
  54. Conduct Report on Professor Ishinaka (1950)
  55. Angry Street (1950)
  56. White Beast (1950)
  57. Battle of Roses (1950)
  58. Ginza Cosmetics (1951)
  59. The Dancer (1951)
  60. A Married Life (1951)
  61. Okuni and Gohei (1952)
  62. Mother (1952)
  63. Lightning (1952)
  64. Older Brother, Younger Sister (1953)
  65. Husband and Wife (1953)
  66. Wife (1953)
  67. Late Chrysanthemums (1954)
  68. The Thunder of the Mountain (1954)
  69. Floating Clouds (1955)
  70. Kuchizuke daisanbu - segmento 3
  71. Sudden Rain (1956)
  72. A Wife's Heart (1956)
  73. Flowing (1956)
  74. Untamed Woman (1957)
  75. Anzukko (1958)
  76. Herringbone Clouds (1958)
  77. Whistle In My Heart (1959)
  78. When a Woman Ascends the Stairs (1960)
  79. Daughters, Wives and a Mother (1960)
  80. Evening Stream (1960)
  81. Approach of Autumn (1960)
  82. As a Wife, As a Woman (1961)
  83. A Woman's Place (1962)
  84. A Wanderer's Notebook (1962)
  85. A Woman's Life (1963)
  86. Yearning (1964)
  87. The Stranger Within a Woman (1966)
  88. Hit and Run (1966)
  89. Scattered Clouds (1967)


4 comentários:

tf10 disse...

O Naruse é dos realizadores por quem tenho mais carinho, estando por isso no top dos realizadores de quem vi mais filmes, foi inclusive aquele que mais fiz questão em "publicitar" lá no AV já que ele sempre foi injustamente preterido pelo famoso trio da "vida airada" :) Por tudo isto eu diria - e por muito subjectivo que estas coisas possam ser - mas com a experiência de duas dezenas dos seus filmes que tive a felicidade de ver, que para mim nenhum outro realizador Japonês sublimou tanto o universo feminino como Naruse! Nem Mizoguchi com os seus diferentes arquétipos de mulher, nem Imamura com as suas heroínas, nem Kaneto Shindo (influenciado pelo 1º; concordante em alguns aspectos com o 2º), nem talvez sua eminência Kiju Yoshida!
A sua incrivel sensibilidade na maneira como retrata o quotidiano e faz de situações mundanas algo tão atractivo, ganha um brilho especial quando reflecte esse universo e é impressionante como não há um único Naruse em que não se fique completamente embevecido com as personagens femininas! Isso deve-se seguramente a esse seu particular talento mas também e já agora às "suas" maravilhosas actrizes (algumas das minhas favoritas) desde a lindissima Yoko Tsukasa, a temerária Haruko Sugimura, a Ozuiana Setsuko Hara, até a deusa da New Wave (e minha já agora!) Mariko Okada e claro a sua (e minha novamente!) musa Hideko Takamine!
Todas elas podem ser vistas em muitas das suas brilhantes obras como "Inazuma", "Yearning", "Older Brother, Younger Sister", "Flowing", "Sound of the Mountain", "When a Woman Ascends the Stairs", "Repast", "Late Chrysanthemums" isto só para falar em algumas das minhas favoritas! Mas desde o seu primeiro filme disponivel, o "mudo" Street Without End, passando pelo seu mais atípico "The Stranger Within a Woman" até ao seu último filme "Scattered Clouds", ver um Naruse é sempre uma experiência encantadora!
E saber que já estão na calha mais 3 ou 4 Naruse´s para os próximos tempos é motivo de tremendo regozijo para mim!
Falar de Naruse é um prazer! Ele é único!

Shinobi disse...

Olá tf10,

depois de mais um excelente comentário acerca de mais um dos grandes realizadores clásicos do Japão, parece que vou ter de pôr este no topo da minha lista intitulada "a (re)descobrir" ;) !

Grande abraço!

Miguel Patrício disse...

Naruse é, como de resto se sabe, um mestre clássico esquecido. O ocidente - como referiu Freda Freiberg - via nele um realizador menor, marcado por uma insuficiência fatal. Longe da grandiosidade fordiana de um Kurosawa, do "anti-cinema" zen ozuniano, ou da radicalidade estética de um Mizoguchi, Naruse apresentava-se como incoveninente, "demasiado lânguido em filosofia e muito austero em estilo".
É por isso que continua por descobrir essa verdadeira jóia do cinema japonês. É também o último mestre clássico (entre Ozu e Mizoguchi) a deixar-nos, em 1969. O seu último filme Scattered Clouds (1967) é o fim de uma época, podemos dizer quase a última persistência da matriz dos velhos mestres em plena Nouvelle Vague.
Como disse o TF10, Naruse é dos maiores cineastas da mulher (se bem que, seja justiça feita a Mizoguchi, a sua supermacia seja muito discutivel). As suas diversas musas dão um brilho diferente a uma obra recheada de heroínas.

Os meus Naruses preferidos:
1- Floating Clouds (Hideko Takamine!)
2- Repast (Setsuko Hara)
3- When a woman ascends the stairs
4- Late Chrysanthemus (Haruko Sugimura)

Shinobi disse...

Olá Miguel Patrício,

sempre gostei de cineastas que dessem enfoque às mulheres nas suas obras.Depois deste teu muito apreciado comentário, a intenção que expus perante o comentário do tf10 só vem ganhar mais relevo. Espero de futuro, ter coias positivas a dizer em relação a este realizador.

Abraço!